• Manchetes

    Corinthians falha no fim, e Inter vence de virada no Beira Rio

    O Corinthians não fazia grande partida na tarde deste domingo, no Beira-Rio, mas levava ao menos um empate na bagagem para a viagem a São Paulo. Já nos acréscimos do segundo tempo, no entanto, o lateral direito Mantuan falhou feio ao tentar afastar um lançamento sem perigo do adversário e deixou a bola limpa para Rossi, sem goleiro, empurrar para a rede e assegurar a virada do Internacional por 2 a 1.

    O garoto, que deixou o campo chorando muito pelo erro, já havia sido limpado por Lucca no gol de empate, de Damião. O Alvinegro, que não jogou futebol o bastante para pontuar no Sul, abrira o placar no começo da partida, com Mateus Vital. O Timão ficou zerado em termos de pontuação, estacionado nos 11. Os colorados, por sua vez, igualaram na pontuação, mas têm um gol de saldo a menos.
    Na próxima rodada, os comandados de Osmar Loss terão pela frente o América-MG, às 18h (de Brasília) da quinta-feira, na Arena. Do outro lado, Odair Hellman e os colorados buscam o resultado diante do Vitória, às 19h30 (de Brasília) da quarta-feira, no Barradão.
    Corinthians eficiente dá as caras
    Depois de perder inúmeras chances de gol contra o Millonarios e levar um em uma das poucas subidas do adversário ao campo de ataque, o Alvinegro pareceu determinado a ser mais eficiente nas suas oportunidades. E não precisou de muito tempo para transformar essa determinação em resultado diante de um animado Inter, que tentou impor pressão desde os minutos iniciais.
    Após rodar a bola bastante tempo entre os seus defensores, o Alvinegro viu os donos da casa partirem para a roubada de bola contra Balbuena, que acionou Jadson. Mesmo pressionado, o camisa 10 conseguiu proteger a chegada de Rodrigo Dourado, girou e acionou Roger na ponta direita. O centroavante recuou para Romero, que deu belo cruzamento para Mateus Vital, em boa movimentação, fazer o gol dentro da pequena área.
    O tento foi a senha para os visitantes recuarem e darem a bola ao adversário, que quase conseguiu a igualdade aproveitando a força da torcida. Em bola que sobrou na área, Damião subiu mais alto que Walter e desviou para a pequena área, mas Henrique conseguiu chegar antes de William Pottker na bola e afastar.
    Depois desse susto, o Timão conseguiu travar mais bem as jogadas do adversário, sofrendo ameaças apenas em alguns lances de bola parada. No principal deles, Lucca ficou com a sobra na lateral esquerda da área e chutou. A bola desviou em Mantuan e balançou a rede pelo lado de fora. No ataque corintiano, Romero foi o único ator, prendendo bastante a bola e sofrendo muitas faltas, diminuindo o ritmo até o intervalo.
    Inter vibra mais e vira
    O Internacional voltou para o segundo tempo disposto a usar a vibração da torcida a seu favor. Jogando muito mais na base da dedicação do que na tática, o time da casa foi para cima do Corinthians com a entrada de Nico López na vaga de Iago, buscando ter mais atacantes no entorno da área adversária.
    Ainda que sem muita eficiência, o Inter aproveitou uma falha coletiva do rival para abrir o placar. Primeiro Mantuan deu o espaço necessário para o cruzamento de Lucca, Henrique ficou totalmente perdido dentro da área e deixou Leandro Damião livre para sói tocar a bola e fazer o seu gol.
    O gol foi a senha para o Corinthians sair um pouco mais de trás e ao menos ameaçar Danilo Fernandes, tentando o seu segundo e terceiro chutes a gol pouco depois. Primeiro com Jadson, ao lado da meta colorada, o segundo em uma cabeçada de Mateus Vital, que parou em boa intervenção do arqueiro.
    O Inter quase foi à frente com Moledo, que parou em linda defesa de Walter. O goleiro, no entanto, nada pôde fazer no último lance da partida. Mantuan foi cortar lançamento, não viu a saída do goleiro e ainda escorregou. A bola, então, ficou limpa para Rossi só tocar para o gol vazio.


    Gazeta Esportiva