• Manchetes

    Brasil vence Sérvia e pega México nas oitavas de final

    Depois de um empate com a Suíça e de uma vitória sofrida contra a Costa Rica, o Brasil fez a sua melhor partida da Copa, jogou com confiança e venceu a Sérvia por 2 a 0, com gols de Paulinho e Thiago Silva. O resultado garantiu o primeiro lugar do grupo E para a seleção brasileira, que se classificou com a Suíça. Nas oitavas de final, o time treinado pro time encara o México, enquanto os europeus pegam a Suécia.
    A escalação do Brasil para enfrentar a Sérvia foi a mesma da partida contra a Costa Rica, num já tradicional 4-2-3-1 implementado por Tite, com Fagner novamente como titular da lateral direita no lugar de Danilo, que ainda segue lesionado.
    Já o técnico sérvio Mladen Krstajic efetuou algumas mudanças em relação ao time que perdeu para a Suíça na última rodada. Saíram Ivanovic, Tosic e Milivojevic para a entrada de Rukavina, Vejkovic e Ljajic, respectivamente. Outra modificação foi de posicionamento. Com Ljajic como meia central jogando por trás do centro-avante Mitrovic, o jovem Milinkovic-Savic foi recuado para atuar como segundo volante ao lado do experiente Matic, numa tentativa de aprimorar a saída de bola da Sérvia.
    Logo no início, antes dos três minutos, Gabriel Jesus, que é contestado por muitos por ser titular no lugar de Roberto Firmino, atrapalhou chute de Philippe Coutinho e perdeu um gol cara a cara com o goleiro Stojkovic. Sua sorte foi que o auxiliar marcou o impedimento.
    Depois de ter ido para a Copa sem Daniel Alves, aos sete minutos o Brasil perdeu sua outra referência na lateral, quando Marcelo sentiu lesão muscular e precisou dar a vaga para Filipe Luís.
    Com o jogo pouco movimentado e sem espaços, a primeira finalização saiu apenas 17 minutos depois, quando Jesus disputou a bola com dois zagueiros sérvios e a bola sobrou para Neymar, que chutou para boa defesa de Stojkovic. Na sequência, o atacante do Manchester City recebeu bom passe, partiu sozinho, cortou o primeiro e tentou chutar, mas foi travado por um bloqueio providencial do defensor de sobra.
    O espaço para o gol só surgiu quando Paulinho colocou em prática o que sabe fazer de melhor: a infiltração surpresa. Em boa arrancada entre a defesa sérvia, o volante do Barcelona recebeu passe milimétrico de Coutinho e tocou por cima de Stojkovic para fazer 1 a 0 para o Brasil.
    Como precisava virar o jogo para tentar a classificação, a Sérvia adiantou seu posicionamento, e o segundo tempo começou mais aberto, apesar das poucas chances realmente boas para os dois lados, que pecavam na hora do passe final.
    A portunidade clara surgiu novamente dos pés de Coutinho, o melhor jogador do Brasil na Copa. Em lindo passe para William, o meia recebeu de volta, armou o contragolpe e lançou para Neymar com perfeição. O camisa dez da seleção entrou na área e chutou para defesa segura de Stojkovic.
    A resposta Sérvia foi imediata. Em bola cruzada na área, Alisson bateu roupa, e Thiago Silva salvou o chute de Mitrovic, que ia em direção ao gol. Minutos depois, o atacante sérvio cabeceou livre e obrigou Alisson a fazer outra defesa.
    Quando estava em seu pior momento no jogo, o Brasil chegou ao segundo gol, numa cabeçada violenta de Thiago Silva após cobrança de escanteio de Neymar.
    Depois de trocar Paulinho por Fernandinho, Tite resolveu poupar Philippe Coutinho, que estava pendurado e poderia ficar de fora das oitavas de final caso levasse outro cartão amarelo. Assim, entrou em campo Renato Augusto.
    A cinco minutos do fim, Neymar saiu na cara do goleiro, tentou dar um lençol em Stojkovic e foi parado pelo sérvio, que tocou com a mão na bola no último instante. Apesar de tentar, o Brasil não chegou ao terceiro gol, mas jogou bem, com calma e construiu a vitória com tranquilidade. Na próxima segunda, a seleção enfrenta o México, que perdeu para a Suécia por 3 a 0 nesta quarta.
    Extra