Mulher morta com 50 facadas é enterrada na Paraíba

Em clima de comoção e revolta, foi sepultado nesta quinta-feira (31) o corpo de Luciana Burity, de 23 anos, morta com mais de 50 golpes de faca desferidos pelo ex-companheiro em Campina Grande.

A vítima estava na casa da mãe, quando o acusado apareceu no local e chamou a mulher para conversar e ela teria aceitado voltar a conviver com ele.

Nesta quarta-feira, Luciana foi esfaqueada quando estava na calçada da casa da mãe do acusado ao lado do filho, que presenciou toda a agressão.

Pessoas próximas relatam que o crime foi cometido por ciúmes que o criminoso tinha de Luciana. A mulher já tinha sido agredia outras vezes pelo acusado e já tinha denunciado Edvaldo Nino à Polícia.

A mulher dee 23 anos foi morta, na madrugada desta quinta-feira (31), depois de ser atingida com mais de 50 facadas, no bairro da Catingueira. De acordo com a Polícia Civil, o principal suspeito é o ex-companheiro da vítima. O filho do casal, de três anos, e a ex-sogra presenciaram o crime.

O delegado Damião Marçal informou que o suspeito utilizou uma faca peixeira para cometer o crime. Por volta das 18h30, a vítima teria ido até a casa da ex-sogra para visitar o filho. Em seguida, o suspeito começou a agredi-la. A suspeita é que o crime tenha acontecido porque o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento.

A mulher, identificada como Luciana Buriti, chegou a ser levada ao Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu na madrugada desta quinta-feira. "Só o IML vai poder confirmar o número exato de perfuração, mas pelo que eu vi, trabalhei com ela, foram mais de 50 facadas", disse o cirurgião geral do Trauma, Ronaldo Gadelha.

Ainda conforme informações do delegado, o casal estava separado há cerca de seis meses.

Fonte: PB Agora