Sindicato de bares e restaurantes contabiliza demissões na Paraíba e afirma: “Um monte de empregos perdidos”

Saiba mais www.patostv.com - O impacto econômico do novo coronavírus atingiu com força o setor de bares e restaurantes na Paraíba. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Paraíba (Abrasel-PB), Artur Lira, os proprietários destas empresas já percebem os impactos econômicos durante as restrições da quarentena. Na Rainha da Borborema, por exemplo, no começo deste segundo mês, já foram demitidas mil pessoas. Em João Pessoa, são cerca de duas mil demissões, entre os negócios formais e informais que tiveram que fechar ou reduzir o número de funcionários.
“Agravou-se muito porque tem local que, de uma hora para outra, encerrou a operação. Nesses quase 60 dias de decreto, tivemos uma ajuda do Governo Federal na folha de pagamento, segurando os colaboradores e ajustando redução de jornada, além de afastamento temporário, mas ainda há as despesas como o aluguel. Um CNPJ cancelado quer dizer um monte de empregos perdidos”, disse Artur Lira em entrevista a imprensa.
Ainda de acordo com Lira, são cerca de quatro mil negócios formais e aproximadamente dez mil se juntar com os informais que estão sendo diretamente afetados em João Pessoa. Esse número é apenas daqueles que geram os empregos diretos, isto é, sem contar os indiretos, como distribuidores, vendedores, prestadores de serviços, fabricantes de equipamentos, entre outros.
“Cai à compra do distribuidor que acaba demitindo funcionários e passa a comprar menos. A transportadora usa menos caminhão. As pessoas entregam os prédios porque fecham, a pessoa passa a não receber mais o dinheiro do aluguel. É um efeito cascata. O setor de alimentação fora do lar tem uma cadeia produtiva muito grande de serviços e geração de empregos, renda e tributo” , finalizou Artur.

Redação