“Encher reservatórios” não é a obrigação do Governo Federal, Diz gerente da CAGEPA de CG

Ao analisar os recentes números de recentes do volume de água do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que nesta segunda-feira (11) chegou ao volume de 93.383.114 m3 (22,6%), volume esse que de 05 a 11.03.19 perdeu de 8 cm na lâmina d'água o gerente regional da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Ronaldo Meneses, disse que a Transposição do Rio São Francisco para a cidade cumpriu seu papel.


“A Transposição cumpriu seu papel em tirar Campina Grande e as demais cidades abastecidas pelo açude Epitácio Pessoa do estado de colapso hídrico. Se as águas do São Francisco não tivessem chegado em abril de 2017, em apenas três meses Boqueirão estaria na lama. O principal objetivo desse projeto é o abastecimento humano e animal. É claro que com o aumento do nível do reservatório e as sucessivas chuvas, hoje os agricultores já podem até irrigar”, disse Meneses.

O gerente da Cagepa destacou ainda que “encher reservatórios” não é a obrigação do Governo Federal. “Essa é uma obra cara e emergencial. É necessário que tenhamos em mente que não se pode encher os açudes com as águas do Rio São Francisco. Basta que tenhamos o suficiente para não adentrarmos no volume morto, que corresponde a 8,2% da capacidade total do reservatório”.

Fonte: PB Agora
Share on Google Plus

Editor Odair Morais

Postado Por