Almeidão e Amigão não devem ser usados na 2ª divisão

Os estádios Almeidão e Amigão não devem ser utilizados para partidas da segunda divisão do campeonato paraibano, que inicia em 25 de agosto. O posicionamento é do coordenador da Comissão de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios da Paraíba, Valberto Lira, que se reuniu com o grupo nesta quarta-feira (03).
De acordo com Valberto, os estádios de João Pessoa e Campina Grande geram um custo alto comparado ao público das partidas da 2ª divisão.
“Consideramos isso irracional porque como abrir uma estrutura que tem um custo para o Governo do Estado para receber um jogo que tem 30 a 40 pessoas? Isso é irreal e nosso posicionamento é de que esses estádios não sejam utilizados na 2ª Divisão”, defendeu.
O encontro também discutiu a situação dos demais estádios municipais – alguns considerados irregulares para sediar as partidas. Segundo o coordenador, os estádios localizados nos municípios Alagoinha, Nova Floresta e Mamanguape deverão passar por vistorias nas próximas semanas e só poderão sediar jogos da 2ª divisão se apresentarem, até 19 de julho, condições estabelecidas.
As estruturas são: arquibancadas separadas fisicamente para as torcidas local e visitantes; bilheterias independentes com catracas mecânicas; vestiários independentes e com acessos separados ao campo de jogo para o clube mandante, visitante e árbitros; bancos de reservas separados e com proteção e difícil acesso às torcidas; local com cobertura para aos policiais e bombeiros e cabines individualizadas e com estrutura adequada para profissionais de comunicação.
Os gestores dos estádios municipais que sediaram os jogos da 2ª divisão e que poderiam ser utilizados no campeonato deste ano também terão até o dia 19 de julho para sanar as irregularidades pendentes.
“Discutimos um calendário para fazer as inspeções nesses três estádios que nunca foram vistoriados pela comissão e estabelecemos um prazo para que os prefeitos municipais, responsáveis pelos outros estádios apresentem a comprovação de que cumpriram o que foi recomendado pelos órgãos técnicos, sob pena de não permitirmos a utilização desses estádios no campeonato”, informou Lira.
Segundo Valberto Lira cinco estádios apresentam pendências, porque os gestores não cumpriram com as recomendações dos relatórios elaborados pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. São eles: Titão (localizado no município de Lagoa Seca); Toscanão (Lucena); Carneirão (Cruz do Espírito Santo); Pereirão (Pombal) e Graça (em João Pessoa).
MaisPB
Share on Google Plus

Editor patostv.com

Postado Por