Nota: Secretaria de Estado da Saúde diz que Liliane Abrantes permanece no Direção do Hospital de Patos

Saiba mais www.patostv.com -  NOTA 
A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que Liliane Abrantes de Sena permanece no cargo de Diretora Geral do Complexo Hospitalar Regional de Patos dr. Janduhy Carneiro, visto que seu vínculo com a Organização Social gerente da unidade continua ativo. 
A exoneração publicada no Diário Oficial do Estado neste dia 05 de Julho de 2019 foi realizada a pedido dos servidores. A nomeação de Cargos Comissionados para o Complexo Hospitalar Regional de Patos foi uma decisão do Governo para assegurar, em situações emergenciais, o pleno funcionamento do Hospital, uma vez que o Instituto Gerir cancelou o contrato com o Governo da Paraíba. No fim do mês a Secretaria de Saúde anunciará a nova empresa gestora da unidade.
Exoneração de servidores do Complexo Hospitalar de Patos não muda gestão e atende procedimentos meramente administrativos do Governo
            A exoneração de diretores do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), publicada no Diário Oficial do Estado, desta sexta-feira (05), não muda a gestão da unidade, nem tão pouco afasta os atuais diretores do Hospital. A exoneração foi a pedido e atende normas meramente administrativas de adequação à legislação já que os servidores exonerados ainda mantém vínculos com a OS Instituto Gerir, que administra a instituição até o término do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), previsto para acabar no final deste mês de julho.
            “Como nós ainda temos vínculos com o Gerir, até o final de julho, e por isso foi necessário a nomeação de pessoas que não têm esse vínculo para atender, em determinadas situações emergenciais o abastecimento da unidade”, explica Liliane Sena, diretora geral do Complexo.
            Ainda segundo ela, a nomeação para os cargos se deu num momento crítico, quando o governo precisava ter autonomia de compras para abastecimento do Complexo e a OS passava por problemas com outros estados e ficou impossibilitada de realizar esses e outros procedimentos. “Foi uma solução emergencial para agilizar as compras e pagamentos com o objetivo de assegurar que a população não sofresse com a interrupção de serviços”, reitera Liliane.
            Os novos nomeados, que não têm vínculos com o Instituto Gerir, responderão emergencialmente, se necessário, pelas compras e pagamentos do Complexo, até o término do contrato da OS com o Estado, quando a Secretaria Estadual de Saúde firmará novo contrato de pactuação de gestão com outra OS. “Essa foi a solução encontrada para que o hospital não sofra desabastecimento e a população não tenha serviços interrompidos por alguma impossibilidade do Gerir, portanto, os novos nomeados só serão acionados em casos excepcionais”, reitera Liliane que continuará à frente da diretoria geral do Complexo, a exemplo das demais servidoras exoneradas.
Assessoria 
Share on Google Plus

Editor patostv.com

Postado Por