Manchetes

Visita da equipe do projeto Amar ao Hospital de Patos inicia implantação do serviço de radioterapia



Saiba mais www.patostv.com - 

Uma visita técnica, nesta quinta-feira (5), da equipe do Projeto Amar - Aprimoramento do Modelo de Atenção na Rede de Saúde ao Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, foi um marco importante no processo de aquisição do acelerador linear da unidade. Esse projeto vai possibilitar que os pacientes que se tratam de câncer na unidade oncológica da unidade possam também dispor dos serviços de radioterapia. Atualmente, o hospital já oferta cirurgias, biópsias, quimioterapia, exames diagnósticos e serviços ambulatoriais.
 
O Projeto Amar, explica o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, atua em quatro eixos, um dos quais é a Oncologia, e é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do Governo do Estado. “Recebemos os técnicos do projeto hoje que vieram avaliar o espaço de nosso hospital onde será instalado o aparelho acelerador linear que fará a radioterapia de nossos pacientes”, afirmou Francisco. Segundo ele, os investimentos para aquisição deste equipamento e reforma da unidade para instalá-lo em Patos giram em torno de US$ 6 milhões.
 
“Esse é o começo da realização de um sonho, de todos os sertanejos, e porque não dizer de todos os paraibanos que passam a contar, no sertão paraibano, de um serviço de oncologia, 100% SUS e totalmente gerenciado pelo governo estadual”, reiterou Francisco, lembrando que o Hospital já realiza todos os demais atendimentos oncológicos. “O que falta para nosso tratamento ser completo aqui é a radioterapia e, em breve, isso também será disponibilizado”, afirmou o diretor.
 
A constatação dos técnicos foi de que o Hospital de Patos tem viabilidade para implantação do projeto, tem espaço disponível e suficiente para instalação do equipamento. Agora, será elaborado o Termo de Referência para aquisição do equipamento. Após essa compra, a empresa fornecedora do equipamento passará as especificações exigidas para sua instalação. Baseado nestas exigências é feito um projeto de engenharia para construção das instalações no hospital. Vencidas essas etapas, o projeto segue para o Ministério da Saúde para que o Hospital do Bem, que hoje funciona comoUnidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), passe a ser um Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon).
 
A equipe do Projeto que visitou o hospital era composta pela gerente de Aprimoramento das redes de Atenção à Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Ilara Nóbrega; pelo gerente de obras do projeto Amar, Raniere Matheus; pela consultora do Projeto Amar e especialista em engenharia clínica, Daniela Morais; e ainda pelo engenheiro mecânico Nelson Buso. Pela manhã, a equipe esteve no Complexo de Patos e à tarde na Maternidade Dr. Peregrino Filho, que também será beneficiada com ações do Projeto.
 
O contrato de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) foi assinado em novembro de 2020, no valor de US$ 45 milhões, para execução do Projeto Amar em várias unidades da rede. O Governo do Estado também investirá recursos próprios, com a destinação de US$ 11 milhões de contrapartida. O investimento irá permitir o aperfeiçoamento do modelo de Atenção Integral à Saúde no Estado, fortalecendo a ação do SUS da Paraíba e consolidando as Redes Integradas na Atenção à Saúde no estado.

SECOM 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads
header ads